ARITMÉTICA: PROPOSTA DE INTERVENÇÃO COM METODOLOGIAS ATIVAS

  • Marcele Figueiredo
  • Sonia Bessa Universidade Estadual de Goiás, Campus Formosa, Formosa, Goiás, Brasil

Resumo

A inserção de jogos desafios e situações-problema tem se mostrado uma metodologia com bons resultados tanto para professor, quanto para a criança em formação. Esse relato trata de um estudo de natureza qualitativa na modalidade interventiva e descritiva e apresenta o percurso de uma intervenção educacional com jogos, desafios e situações-problema. O aporte teórico é a psicologia genética. Participaram 12 estudantes com idade entre 9 e 12 anos, de escola pública do município de Formosa-GO, todos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, totalizando 8 meninos e 4 meninas. Os estudantes selecionados por seus professores apresentavam dificuldades de aprendizagem em matemática. Foi feita uma avaliação diagnóstica utilizando o jogo "descubra o animal", adaptado de Piaget. Após o diagnóstico procedeu-se as intervenções educacionais, com duração de 11, horas. Estas ocorreram durante dois dias da semana em horário contrário às aulas. Durante as intervenções foi utilizado o método clínico. O diagnóstico e intervenções foram realizados por uma estudante bolsista de Iniciação Científica do PIBIC-UEG. Os resultados apresentados são parciais, esse relato apresenta 8 intervenções das 22 propostas. Para as intervenções foram selecionados jogos de regras abordando as operações aritméticas e situações-problemas. Todas as crianças participantes tiveram mais agilidade em lidar com os cálculos, desvencilharam-se de procedimentos empíricos, como a utilização de dedos e palitos, progredindo em direção ao cálculo mental. Os estudantes criaram formas próprias de resolver os problemas, criando procedimentos que diferem dos utilizados convencionalmente. A utilização dos jogos se mostrou eficaz para a construção dos conhecimentos pelos estudantes.

Biografia do Autor

Sonia Bessa, Universidade Estadual de Goiás, Campus Formosa, Formosa, Goiás, Brasil

SONIA BESSA é doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, pós-doutora pela Universidade Federal do Triangulo Mineiro UFTM. Professora efetiva da  Universidade Estadual de Goiás - UEG. Atua como docente do curso de Pedagogia.  Membro do Laboratório de Psicologia Genética da Unicamp.

Publicado
2018-03-16