O PROFESSOR CONTRATO TEMPORÁRIO E A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE GOIÁS

  • Luciana Nogueira da Silva Universidade Estadual de Goiás, Campus Campos Belos
  • Géssica Gomes Batista Universidade Estadual de Goiás, Campus Campos Belos
Palavras-chave: Trabalho docente, Professor Contrato, Escola, e Profissionalização docente

Resumo

O referido trabalho é resultado de pesquisas desenvolvidas no âmbito do Projeto intitulado “Formação e trabalho docente: Aspectos fundantes da formação e atuação do professor da Educação Básica em Campos Belos. O objetivo do presente trabalho é discutir as condições que levam a precarização do trabalho docente do Professor Contrato da rede estadual que atuam em Campos Belos, Goiás. A precarização do trabalho docente é evidenciada por condições ruins de trabalho tais como intensificação, jornada excessiva, baixos salários, entre outros elementos que tornam a profissão docente um labor desconfortante. Por meio de entrevistas e aplicação de questionários com cinco professores, pesquisamos os fatores que contribuem para a precarização do trabalho docente do professor contrato temporário na referida rede. Como embasamento teórico utilizamos Enguita (1991), Hypolito (1991), Marin (2010), Oliveira (2004), Rodriguez (2008), entre outros. Os resultados indicam que trata-se de um profissional que ganha pouco e trabalha muito, sem instabilidade profissional e financeira. Diante de tal situação, a escola perde na qualidade de ensino com a grande rotatividade de professores e a falta de formação na área.

Biografia do Autor

Luciana Nogueira da Silva, Universidade Estadual de Goiás, Campus Campos Belos
Docente - Pesquisadora
Géssica Gomes Batista, Universidade Estadual de Goiás, Campus Campos Belos
Estudante da Graduação
Publicado
2018-04-10
Seção
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - JORNADA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO