Políticas de feminilidades e masculinidades na ginástica artística do século XXI

  • Adriano Martins R. Passos Doutorando em Sociologia - Programa de Pós-Graduação em Sociologia - Universidade Federal de Goiás. Membro do Ser- tão - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade (FCS/UFG) e do TRAMA - Círculo Goiano de Análise do Discurso (FL/UFG).

Referências

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. 3 ed. Edições BestBolso, Rio de Janeiro, 2016.

McCRONE, Kathleen E. The ‘lady blue’. Sport at the Oxbridge women’s college from their foundation to 1914. In: A sport-loving society: Victorian and Edwardian middle-class England at play. J. A. Mangan (Org.). London, UK: Routledge Taylor & Francis Group, 2006, p. 153-176.

REVISTA VEJA. Por que a ginasta Simone Biles é também um fenômeno científico. (16 ago. 2016). Disponível em: http://veja.abril.com.br/ciencia/por-que-a-ginasta-simone-biles-e-tambem-um-fenomeno-cientifico/ Acesso em 21 jun. 2017.

Publicado
2017-12-18
Seção
Resumos Expandidos