Dança na terceira idade: possibilidades e desafios

  • Jaynne Silva de Oliveira Universidade Estadual de Goiás - Campus Goiânia ESEFFEGO/UEG.
  • Rosirene Campêlo dos Santos Universidade Estadual de Goiás - Campus Goiânia ESEFFEGO/UEG.
  • Renata Carvalho dos Santos Universidade Estadual de Goiás - Campus Goiânia ESEFFEGO/UEG.

Referências

DINIZ, T. N; SANTOS, G. F. L. História da Dança-Sempre. Disponível em: < http://www.uel.br/eventos/sepech/sepech08/arqtxt/resumos-anais/ThaysDiniz.pdf > Acesso em: 13 out. 2015.

FIGUEIREDO, V. M. C.; SOUSA, P. Uma proposta de dança na melhor idade. Revista Pensar a Prática. v. 4, p.115-122, Jul./Jun. 2000-2001. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index. php/fef/article/view/80>. Acesso em: 28 de setembro de 2015.

HASS. I.J; LEAL. A. N. O Significado da Dança na Terceira Idade. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo, 64­71. jan./jun.2006. Acesso em: 28 de setembro de 2015. Disponível em: <http://www.upf.br/seer/index. php/rbceh/article/viewPDFInterstitial/56/49>.

MILLER, J. C. Qual é o corpo que dança? Dança e Educação Somática para a construção de um corpo cênico. Campinas, SP: [s.n.], 2010.

TOLOCKA, R.E; VERLENGIA, R. (Orgs.). Dança e diversidade humana. Campinas, SP: 2006.

VIANNA, Klauss. A dança. São Paulo: Siciliano, 1990.

Publicado
2017-12-18
Seção
Resumos Expandidos