O TRIVIAL

INFLUÊNCIAS DA CULINÁRIA NA LINGUAGEM GOIANA

  • VITOR SAVIO ARAUJO POSLLI/UEG/UNI-GOIÁS

Resumo

A linguagem de um povo, seus saberes e costumes constituem sua cultura que pode ser manifestada pela linguagem, pelo modo de vida, pelas obras literárias e por suas comidas. A culinária goiana é uma marca indelével da cultura deste povo que traz heranças indígenas e dos bandeirantes. Por meio de sua variedade de pratos e por estas influências, incorporou também diversos ingredientes, produzindo assim comidas que se destacam em nosso país.  Essa comidas são marcadas, além do seu sabor especial e característico, também pela representatividade em nossa cultura, pois desempenham função cultural importante, marcando gerações e integrando também o léxico regional, com expressões, ditados populares e também inspirando autores a escreverem sobre as belezas do estado e de sua cultura, como Bariani Ortêncio e Mendonça Teles. Vários autores se dedicaram a analisar a influência da culinária goiana sobre nossa língua, linguagem e literatura, tais como Signoreli (2010), Ortêncio (2013), Uru (2007), Lima (2013), Vidal (2014), dentre outros. Nestes trabalhos se discutem a origem de práticas culinárias no nosso estado e a relação deles com nossa linguagem e cultura, como o cultivo da pamonha (URU, 2007), e outros autores que se dedicaram a analisar a influência de Mendonça Teles na culinária goiana e seu amor por nossa cultura, como Signoreli (2010). Este artigo se constitui em revisão bibliográfica sobre a língua e a cultura goiana, tomando como referência o poema n. 4, O Trivial, de Gilberto Mendonça Teles, da obra ‘O Manifesto da Cozinha Goiana’. O artigo parte de uma análise do léxico e suas relações com a cultura goiana, demonstrando como o autor relaciona os itens lexicais com a linguagem do povo goiano e os aspectos culturais que demarcaram seu amor por Goiás, que estão presentes ainda hoje em nossa cultura, transferindo-se entre gerações.

Publicado
2021-02-24