O ENSINO DE LEITURA LITERÁRIA

CONTRIBUIÇÕES DOS MULTILETRAMENTOS E DA SALA DE AULA INVERTIDA

  • Tálita De Oliveira Borges CEPAE/UFG

Resumo

Com o advento da internet e das Tecnologias de Informação e Comunicação (TDIC), a leitura realizada pelos alunos do século XXI é diferente das gerações anteriores, vem em formato de ferramentas tecnológicas. Destarte, é possível afirmar que a escola precisa passar por uma reforma no modo de conceber o conhecimento, o ensino, a aprendizagem e as relações com a comunidade. O aluno precisa tornar-se o protagonista da própria aprendizagem, não um receptor de informações dadas pelo professor. É preciso que reflitamos sobre as mudanças a serem feitas a partir do trabalho com as multiplicidades da sociedade contemporânea - a multiplicidade de culturas e a multiplicidade de linguagens -, ou seja, como podemos desenvolver o trabalho escolar a partir dos multiletramentos. Neste contexto, o presente estudo busca responder à questão norteadora: como a sala de aula invertida auxiliada pelas TDIC pode contribuir para as práticas de multiletramentos nas aulas de Língua Portuguesa? Para tanto, a pesquisa tem como objetivos apresentar a estratégia didático-metodológica sala de aula invertida e discutir os multiletramentos para o ensino de leitura literária em uma turma de 40 alunos, do 9º ano do Ensino Fundamental, de uma escola de Aparecida de Goiânia – Goiás. A escolha teórica inclui os estudos sobre os multiletramentose a episteme didático-metodológica sala de aula invertida e está embasado em Rojo (2012, 2013), Freitas (2019), Kleiman (2016), Ganzela (2018), Moran (2018), entre outros. As considerações da pesquisa poderão auxiliar professores a refletirem sobre a necessidade de uma mudança paradigmática para o ensino de Língua Portuguesa, fundadas em uma perspectiva dos multiletramentos.

Publicado
2021-02-22