O LETRAMENTO LITERÁRIO COMO MECANISMO DE APRENDIZAGEM VIRTUAL EM MEIO A PANDEMIA

  • Viviana Freitas Araújo urca-universidade regional do cariri

Resumo

O corrente resumo cientifico tem como principal desígnio desenvolver percepções com relação ao letramento literário como ferramenta de aprendizagem em tempos de pandemia a partir de duas poesias, “Sonho”, de Clarice Lispector (2012), e a “Queda”, do escritor Mário de Sá Carneiro (2006). Em síntese, a primeira descreve um indivíduo, que sonha em ser tudo que deseja ser; a segunda um eu lírico que reflete sobre as dificuldades da vida que vivencia. As duas poesias trazem uma meditação da vida, podendo contribuir com o letramento literário. Este, por sua vez, é uma condição que um ser ou grupo social tem de possuir habilidades de leitura nos diversos contextos, sendo capaz de se informar e interagir por meio de livros, revistas, jornais entre outros meios de comunicação. Diante disso, o foco deste estudo é relatar que mesmo em isolamento social, ou seja, quarentena perante pandemia (COVID 19), o sujeito é capaz de ser criativo e produtivo com a leitura desenvolvendo trabalhos através de poesias e outros tipos de leitura literária. Temos como levantamento bibliográfico Sá-Carneiro (1913), Soares (1998), e outros autores. Diante deste breve estudo avaliamos que a poesia, como instrumento de ensino dos educandos, apresenta-se como uma ferramenta oportuna para positividade na aprendizagem. Nas aulas, através desse víeis artístico, ela pode ser trabalhada de um modo lúdico e contagiante, abordando alguns elementos como o autor do poema, sua temática com uma contextualização avançada da voz lírica que, muitas vezes, pode ser relacionada ao cotidiano dos aprendizes. A poesia tem esse dom de interferir na nossa realidade e com a arte da escrita podemos incentivar os alunos a produzirem suas próprias autorias.

 

Palavras-chave: Aprendizagem. Letramento Literário. Poesia. Pandemia.

Publicado
2021-02-27