Os estilos de aprendizagem nas aulas de inglês:

contribuições e prática

  • João Santana Pardo Prefeitura Municipal de Betim / Prefeitura Municipal de Contagem

Resumo

Este trabalho analisa o referencial teórico sobre os estilos de aprendizagem, conforme o modelo proposto por Felder e Silvermann (1988). Os autores propuseram um modelo de estilos de aprendizagem que contém 16 combinações possíveis. Essas combinações são formadas por quatro dimensões e por dois polos em cada dimensão. O objetivo da pesquisa é analisar como os estilos de aprendizagem podem contribuir para o ensino-aprendizagem de inglês. No primeiro momento, o professor-pesquisador elaborou atividades para aplicar aos estudantes de ensino fundamental nas aulas de inglês, conforme proposta de Felder e Henriques (1995) e elaborou, também, questionários para a coleta de dados. Em seguida, as atividades e os questionários referentes a cada estilo de aprendizagem foram aplicados aos estudantes. O planejamento didático foi elaborado de acordo com os estilos de aprendizagem e foi desenvolvido em quatro aulas, as quais correspondem a cada dimensão com dois polos. Os estudantes realizaram as atividades e responderam os questionários em cada aula. A pesquisa e a coleta de dados foram realizadas em duas escolas públicas localizadas nos municípios de Contagem/MG e Betim/MG e os questionários foram respondidos, voluntariamente, por 53 estudantes. Os resultados numéricos sobre as preferências dos estudantes nas atividades realizadas e os relatos dos estudantes demonstram que a variedade das tarefas atingiu a compreensão dos alunos conforme os estilos de aprendizagem. Dessa forma, ressaltamos a importância do professor em planejar aulas e elaborar atividades variadas de acordo com os estilos de aprendizagem de modo a atender e a motivar os estudantes no aprendizado de inglês.

Palavras-chave: Inglês. Estilos de aprendizagem. Ensino fundamental.

Publicado
2021-02-22