O USO DA ESTRATÉGIA STORYTELLING NO ENSINO DE INGLÊS PARA CRIANÇAS DURANTE A PANDEMIA COM AULAS REMOTAS

O USO DA ESTRATÉGIA STORYTELLING NO ENSINO DE INGLÊS PARA CRIANÇAS DURANTE A PANDEMIA COM AULAS REMOTAS

  • ALCIANE QUEIROZ CASTRO Uneb

Resumo

: Esta pesquisa trata-se de um relato de experiência que discute o uso da estratégia storytelling no ensino de língua inglesa, tendo como público alvo estudantes da Educação Infantil da rede privada de ensino na cidade de Mucuri-BA, em contexto de pandemia com aulas remotas. Objetivou-se com o uso desta estratégia, apresentar uma abordagem significativa e cativante no ensino-aprendizagem de língua inglesa para crianças. Por tratar de um público infantil em contexto de aprendizagem de uma segunda língua, como apoio teórico utilizou-se a visão sociointeracionista da aprendizagem e do desenvolvimento de Vygotsky (1998), as propostas de Rocha (2008) e Tonelli (2005). Utilizou-se a estratégia de storytelling como didática de ensino, visto que a contação de histórias é algo comum no cotidiano escolar e de fácil acesso para a faixa etária em estudo. De forma a observar o desenvolvimento da clientela, criar laços afetivos e proporcionar interação entre estudantes e professora, foi proposto três momentos, o primeiro momento tratou-se de uma pré-leitura, segundo momento a contação de histórias, em seguida, para melhor aproveitamento e interpretação das histórias foi realizada atividades lúdicas competentes a faixa etária. Como resultado, notou-se a relevância do uso de histórias no ensino de língua inglesa como prática pedagógica em contexto de aulas remotas, mesmo fisicamente separados os estudantes demonstraram interesse em ouvir as histórias contadas e interagiram de forma positiva com seus colegas e professora. Ainda, observou-se o caráter lúdico e afetivo que o storytellig proporciona, indo de encontro as necessidades emocionais, psicológica e cognitivas do público.

 

Publicado
2021-02-22
Seção
FORMAÇÃO DE PROFESSORAS/ES DE LÍNGUAS PARA CRIANÇAS